SOBRE A FLIMA

A FLIMA é uma iniciativa cultural independente que desenvolve atividades regulares de difusão da literatura, promoção do livro e formação de leitores na região turística da Mantiqueira Paulista.

A festa literária acontece uma vez por ano, em Santo Antônio do Pinhal, vilarejo de natureza exuberante a 2 horas de São Paulo que possui ótima infraestrutura para receber visitantes e um auditório para 300 pessoas, inaugurado em 2015, construído exclusivamente com verba municipal.

Santo Antônio do Pinhal é um dos sete municípios paulistas que fazem parte da APA da Mantiqueira – Área de Proteção Ambiental. Tendo como inspiração sua natureza ainda preservada, que emociona e convida à reflexão, a FLIMA foi concebida para celebrar a literatura viva.

Um de nossos diferenciais é levar o meio ambiente para o centro do debate – temos um eixo temático com atividades que combinam literatura e educação ambiental.

Literatura viva é também homenagear um autor vivo.

Na FLIMA 2019, que tem curadoria do idealizador do projeto, Roberto Guimarães, nosso homenageado será o mineiro Luiz Vilela, contista e romancista que é um dos mestres do diálogo da literatura brasileira.

Nascido em Ituiutaba, em 1942, Vilela se tornou nacionalmente conhecido em 1967 ao vencer o Prêmio Nacional de Ficção com “Tremor de Terra”, livro de contos que segue encantando leitores mais de meio século após sua publicação. Na FLIMA 2018, que contou com curadoria do editor Vanderley Mendonça, o autor homenageado foi o poeta Augusto de Campos.

Literatura viva é, acima de tudo, lançar um olhar mais inclusivo e democrático para o fazer literário contemporâneo, que está não apenas nos livros, mas cada vez mais na internet, nos blogs, nas plataformas de autopublicação, nas edições bem cuidadas da produção independente e artesanal – e também na música popular, na poesia musicada, no teatro e no cinema, expressões artísticas mais “acessíveis” que fazem parte do dia a dia de todos, mesmo de quem (ainda) não possui o hábito da leitura.

O principal objetivo da FLIMA é contribuir para que a literatura passe a ser percebida como uma forma de expressão viva e vibrante e, aos poucos, deixe de ser vista como uma arte elitizada e inatingível.

Para isso, é preciso tirar a literatura do pedestal e aproximá-la das pessoas, sem abrir mão da qualidade (e da diversidade) da programação.

Mais que um conceito, literatura viva é uma tomada de posição.

Em tempos de incertezas e polarização política, globalmente, promover a literatura e a o debate de ideias é a nossa arma para contribuir, ainda que modestamente, para mitigar a intolerância que ameaça ceifar o futuro das novas gerações.

A favor da civilização, contra a barbárie: essa é a nossa bandeira – e ela só pode ser empunhada coletivamente. Vamos juntos?